Na corrida pela vantagem competitiva do mercado, algumas pessoas saem na frente por conseguirem informações relevantes. Mas para chegar nesse ponto, é preciso análise, planejamento e projeção.

Pra você ter uma ideia, até 2020 mais de 90% das empresas devem adotar a tática de análise de dados como forma de antever o comportamento do público. Isso é ótimo do ponto de vista proativo, porque possibilita a implementação de medidas importantes a partir daquilo que foi detectado.

Ao fazer isso, tendências também são detectadas. Elas sinalizam comportamentos de consumo e indícios do que as pessoas tendem a seguir em um futuro próximo. Por exemplo, essa cor te diz o que?

Essa cor é a ultra violet, cor escolhida para 2018 pela Pantone. Caracterizada como complexa e contemplativa, ela sugere a exploração em contato com o místico e ao mesmo tempo com a tecnologia. Essa cor pode nos mostrar uma tendência para 2018: meditação, agora além dos círculos específicos, e o auto-conhecimento em pauta. Ela é uma indicação, mas existem vários outros fatores possíveis de análise.  

Mas qual o significado de tendência?

Tendência é um processo social no qual as pessoas mudam seus estilos, gostos, ações. Essas mudanças podem se dividir em curta duração ou longa duração e são adotadas por grande setores da sociedade. Hambúrguer artesanal, cervejas especiais, paleta mexicana, tudo isso veio como formato de negócio revolucionário, mas sem uma estratégia válida, se torna modismo e cai em desuso em pouco tempo. Mesmo sendo muito rentável no curto prazo, não tem muitas chances de ir longe. 

Em compensação, tendência tendem a revelar um pouco de como será o futuro e durar. Os segmentos de alimentação saudável e cosmética para homens está abrindo esse caminho e descobrindo um solo muito fértil. Essa, portanto, é a diferença entre uma mudança de curta duração e longa duração, que podem ser consideradas modismo ou tendências, de fato.

Ao acompanhá-las, você percebe que as pessoas estão mudando o jeito de consumir, e a partir disso pode avaliar se vale a pena investir em alguma forma específica de venda ou se está na hora de mudar. Além disso, estas tendências também podem sinalizar expectativas do consumidor que ainda não são atendidas pelo mercado. Ou seja, novas oportunidades de negócio que podem ser aproveitados para aumentar ganhos.

Dicas de como acompanhar tendências

Bom, não existe uma fórmula mágica na hora de “encontrar” tendências. O importante é considerar quais mudanças do mercado podem impactar seu negócio e começar a olhar mais de perto para elas. A partir desta análise, o trabalho é revisar o negócio, os processos e como eles estão sendo conduzidos.

Também é preciso considerar que essa observação precisa ser constante, afinal os hábitos de consumo mudam sempre – a gente vê essas alterações a partir do avanço tecnológico e no comportamento das pessoas. Portanto, esse trabalho precisa ser levado como estratégico dentro da empresa: ele faz diferença quando bem feito e não te deixa descolado do que está acontecendo no mercado.

Aqui vão algumas dicas:

Conhecendo o cliente

A base de um bom relacionamento (e bons resultados) está em conhecer o cliente. Agora, com redes sociais e internet, é possível conhecer o cliente por inteiro.

A rede de streaming Netflix tem um case bem famoso sobre isso. De posse de montanhas de dados sobre o que os clientes assistem, a empresa começou a criar conteúdos moldados ao gosto de cada um deles. A série Stranger Things só foi criada porque a companhia percebeu que muitos estavam interessados em entretenimento dos anos 1980.

Usando os dados a seu favor

Analisar dados de atividades desenvolvidas ao longo dos anos e identificar padrões te ajudam a perceber tendências futuras.

Por exemplo, de uma tendência de vendas que apresente constância anual com redução no terceiro trimestre, pode-se deduzir que as vendas continuarão a ser baixas no terceiro trimestre do próximo ano.

O analista de dados, então, deve usar essa informação para embasar a empresa no desenvolvimento de estratégias adicionais no período de baixa.

Mais informação, por favor

Na mão de cada consumidor, há um mundo de conhecimento. Com os smartphones, redes sociais e resenhas de produtos nos próprios sites de compra, os clientes passam a saber mais sobre o produto que querem comprar – às vezes, mais até do que os próprios vendedores.

É possível usar toda essa informação para envolver o cliente, construindo uma história para fornecer informações sobre seu produto.

O marketing da Nike é um bom exemplo disso. A companhia, que construiu sua história se conectando a grandes atletas, também está ajudando seus consumidores a contar sua própria história.

Com o aplicativo Nike+, a fabricante de calçados coleta dados sobre o rendimento dos seus consumidores, envia dicas de treinos e sugere os melhores tênis para cada atividade.

Para ficar de olho

Para você ter uma ideia, o ano já começa com algumas previsões importantes – não só astrológicas.

O Facebook separou os principais tópicos para 2018, que passam por categorias como cultura, beleza, tecnologia, comida. Já o Google fez um dossiê sobre a importância da diversidade e como isso deve estar relacionado aos negócios e marcas.E para quem está pensando em conteúdo, o WordPress listou algumas tendências de conteúdo digital para 2018.

Pegando o gancho da diversidade, a gente percebe que questões como equidade de gênero estão em voga e vão se manter. Ao ver os índices de feminicídio, por exemplo, fica claro porque ainda precisamos falar sobre isso. Algumas marcas viram uma oportunidade de usar a questão de forma positiva.

A Skol, por exemplo, olhou para o seu passado machista e redesenhou uma campanha com a ajuda de várias mulheres. O processo também aconteceu internamente, com políticas de igualdade em cargos e salários e criação de grupos de afinidades, como o comitê LGBT.

Ficando sempre à frente

Bom, agora que você viu que é melhor correr, se não a concorrência passa na frente, que tal conhecer um pouco mais do assunto com quem estuda tendências? A Nina Rosa, por exemplo, tem 10 anos de experiência na área e vai ministrar um curso de tendência na Aldeia.

Em um mercado cada vez mais globalizado, massificado e padronizado, conhecer as tendências permite buscar diferenciação e inovação. A demanda por serviços de pesquisa de preferências está crescendo, por possibilitar antecipar padrões e diferenciais. Além disso, com o curso você vai:

  • participar de uma imersão rápida e eficiente;
  • pensar em estratégias mais assertivas a partir das tendências;
  • ficar por dentro de como identificar, mapear e monitorá-las;
  • construir uma bagagem para se desenvolver no assunto e pensar no futuro do seu negócio.

Quer saber mais sobre tendências? Conheça o curso.

Você também pode gostar de:

×

Leve este curso para a sua empresa!







×
×
Notice: Undefined index: number_of_time in /srv/aldeia.cc/www/wp-content/plugins/appzab-woo-live-sales-notification/plugin-functions.php on line 1576 Notice: Undefined index: number_of_time in /srv/aldeia.cc/www/wp-content/plugins/appzab-woo-live-sales-notification/plugin-functions.php on line 1577
curso de branding
Curso de Branding e Gestão de Marcas
foi comprado por uma pessoa
about 17 horas ago
 
Curso de Google Analytics em Curitiba
foi comprado por uma pessoa
about 1 dia ago
 
Curso de Mídias Sociais em Curitiba
foi comprado por uma pessoa
about 1 dia ago